Planejamento para mudança de carreira

· Tempo de leitura 2 Minutos

O desejo de mudar de carreira, função ou departamento pode vir com a conscientização que em certo momento de sua vida você fez a escolha errada, não era sua real vocação, ou simplesmente, os fatores nos quais você se baseou para escolher este trabalho eram importantes, mas hoje já não são mais.

Independentemente de qual seja o motivo desta decisão, é importante sabermos que a mudança de carreira é listada como um dos acontecimentos mais importantes na vida de uma pessoa.

Por isso, pense com cuidado se é isso mesmo que você quer e:

  • Defina precisamente seu objetivo.
  • Liste quais serão as consequências e efeitos desta decisão (incluindo a mudança de qualidade e padrão de vida sua e de sua família).
  • Enumere quantos e quais sacrifícios serão necessários até você firmar-se na nova carreira.
  • Avalie os benefícios da mudança.
  • Explore alternativas.
  • Trace seu mapa pessoal, de competências e de mercado (indicados no planejamento de início de carreira).
  • Desenvolva seu plano de ação, incluindo estratégias de organização do tempo, financeira e familiar.

Planejamento para recolocação profissional

As dificuldades financeiras estão longe de ser o único problema ligado ao desemprego. Boa parte das pessoas conectam seus objetivos, propósitos, senso de identidade e realização ao trabalho. Por isso, a demissão pode ser um dos eventos mais traumáticos na vida.

Uma pesquisa realizada pelo instituto americano Pew Research Center constatou que:

  • 44% das pessoas que estão desempregadas há seis meses, ou mais, afirmam que o desemprego produziu “mudanças significativas” em suas vidas.
  • 43% perderam contato com os amigos.
  • 38% dizem que seu auto respeito diminuiu.
  • E a maioria afirma que os problemas emocionais aumentaram dramaticamente.

Nesta fase, o planejamento de carreira deve ser fundamentado em quatro pilares:

  • Recuperação da autoestima e motivação.
  • Redefinição de objetivos.
  • Recriação de visão de futuro.
  • Definição de estratégias e recursos para gerar aumento de chances de retorno ao mercado de trabalho (aumento de sua rede de contatos, contratação de um profissional especializado em busca de vagas, etc.).

Identificar gaps (ou disparidades) e na sequência, decidir qual a rota de desenvolvimento, torna-se uma das importantes e eficazes ferramentas para abreviar seu tempo de recolocação.

Fonte: SBCOACHING Por: Rosana Bueno Imagem: Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *